Qual a diferença entre o Opala Diplomata e o Comodoro?

O Chevrolet Opala foi o primeiro carro de passeio fabricado pela GM no Brasil, produzido entre 1968 e 1992. Mesmo em um curto período de vendas, ele foi extremamente aceito pelo público, sendo considerado um sucesso!

Existiram várias versões do Opala e cada uma delas teve seu diferencial. Contudo, duas versões muito aclamadas até hoje são o Opala Comodoro e o Diplomata.

Vamos explicar no post de hoje suas diferenças para você entender de uma vez por todas! Preparado?

Opala Comodoro

Lançado em 1975, o Opala Comodoro veio com o objetivo de competir com os carros de luxo de outras marcas, como Ford e Chrysler. Ele combinava a excelência e qualidade alemã, com a mecânica norte americana. Contudo, ele possuía um requinte que os outros modelos não tinham.

Seu principal diferencial era a pintura metálica, sendo esse um elemento exclusivo apenas da linha Comodoro. Além disso, no sedan o teto era todo revestido de vinil, já no cupê apenas uma parte era revestida com esse material.

Na motorização, o carro possuía um motor 2.5 de quatro cilindros, ou o motor 4.1 litros com 31,1 kgfm de torque disponíveis a 2400 RPM. Além disso, para reforçar a parte esportiva, o carro possuía um câmbio manual com 4 velocidades, dando maior vivacidade ao modelo.

Com essas peças automotivas, o Opala Comodoro atingia os 100 km/h em 15,3 segundos, alcançando a velocidade máxima de 165 km/h. Esses números eram extremamente chamativos para um veículo lançado na década de 70.

Já em seu interior, a Chevrolet investiu alto no requinte, possuindo apliques de jacarandá e bancos dianteiros reclináveis. Aliás, o volante não deixava a desejar com seu aplique de madeira e com o nome Comodoro no centro. Outras peças de carro como direção hidráulica e ar condicionado completavam o luxo do carro.

O Opala Comodoro surgiu para substituir a linha Gran Luxo da marca e destacá-la entre os concorrentes. Seu objetivo foi atingido, afinal ela alcançou a incrível marca de 500.000 vendas do Opala em 1978.

Ficha técnica Opala Comodoro 1975

Motor: longitudinal, 6 cilindros em linha, 4.100 cm³, carburador de corpo duplo;

Potência: 148 cavalos a 4.000 rpm;

Torque: 31,3 kgfm a 2.400 rpm;

Câmbio: manual de 4m, tração traseira;

Dimensões: comprimento, 467 cm; largura, 176 cm; altura, 138 cm; entre eixos, 267 cm; peso, 1.190 kg;

Freios: disco na dianteira e tambor na traseira;

Pneus: 7,35 x 14.

Opala Diplomata

Um bom tempo antes de sair de linha, em 1979 a Chevrolet lançou uma nova versão acima do Comodoro, chamada de Opala Diplomata. Essa versão fez ainda mais sucesso, ficando disponível até o fim de sua linha em 1992.

Ele é o Opala mais famoso e possuía um motor 4.1 com 6 cilindros em linha e com 134 cavalos de potência. O torque, de 30,1 kgfm fez com que ele se tornasse um dos modelos mais potentes de sua categoria.

Pelo fato de o Opala Comodoro ser abaixo, a Chevrolet criou o Diplomata com mais requinte e luxo, sendo o modelo mais caro disponível.

Em seu interior, o painel foi todo reformulado, possuindo um novo volante com desenho exclusivo para ele. Inclusive, os mostradores também possuíam um novo design, além do relógio digital integrado e rádio toca fitas da marca Bosch. Além do ajuste de cabeça dos bancos serem ajustáveis, eles e o forro possuíam duas tonalidades. Aliás, esse carro ganhou vidro, travas e espelhos retrovisores elétricos, revolucionando sua época.

No banco traseiro havia ainda um descanso de braço central, que até hoje é utilizado como referência nos carros atuais.

Por fim, o modelo se despediu do mercado em 1992 com mais de um milhão de unidades vendidas.

Ficha técnica Diplomata 1985

Motor: longitudinal, 6 cilindros em linha, 4.093 cm3, comando de válvulas simples no bloco, carburador duplo; 134 cavalos a 4.000 rpm; 30,1 kgfm a 2.000 rpm;

Câmbio: manual de 4 m, tração traseira;

Dimensões: compr., 480 cm; larg., 177 cm; alt., 137 cm; entre eixos, 267 cm; peso, 1.220 kg;

Pneus: 195/70 R14.

A diferença entre o Opala Comodoro e o Diplomata

Quando lançado, o Opala Comodoro tinha como objetivo competir com os carros de luxo da época, como o Ford Landau e o Dodge Dart. Contudo, com o lançamento do Diplomata, este tomou o lugar do primeiro, sendo sinônimo de luxo, sofisticação, conforto, requinte e modernidade. Obviamente o Comodoro possuía essas características, mas o fazia com menor descrição.

Como você viu, o carro é o mesmo, o que muda são as peças automotivas, acessórios e acabamento. Enquanto um possuía tecido em seus estofamentos, forros da porta, entrada para ar condicionado, apliques, entre outros mimos, o Comodoro se tornou uma versão mais esportiva quando comparada ao Diplomata.

É importante lembrar que todos os modelos de Opala deixaram sua marca registrada. Contudo, o Comodoro e o Diplomata têm um lugar especial no coração dos amantes de carro.

Gostou do artigo? Então compartilhe em suas redes sociais e ajude a divulgar o nosso blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *